Você está agora em:

Análise do Filme: Tempos Modernos - v. 01

Análise do Filme: Tempos Modernos - v. 01

Análise do Filme: Tempos Modernos - v. 01

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$19,90
Acrescentar itens ao carrinho

Descrição Rápida

A coleção Tela Crítica apresenta uma reflexão sobre as dimensões da modernidade burguesa através da análise de elementos  da narrativa cinematográfica.

Descrição do Produto

O filme “Tempos Modernos”, de Chaplin Chaplin (EUA, 1936), é uma novela trágica que nos apresenta as múltiplas contradições da modernidade do capital. Chaplin trata de uma série de “paradoxo” da modernidade burguesa.  Em “Tempos Modernos” a tragédia tende a se interverter em comédia (com tonalidades de ternura). A tragédia da modernidade capitalista em sua dimensão fordista-taylorista, nos aparece sob a forma da comicidade (como já fizeram, por exemplo, René Clair em “À Nós a Liberdade”, e mais tarde, Jacques Tati, em “Meu Tio”). Enfim, “Tempos Modernos” explicita a própria “contradição viva” do capital, capaz de articular, nas condições sócio-históricas da modernidade burguesa, desespero e esperança. No filme, Charles Chaplin nos apresenta um complexo de símbolos da modernidade capitalista. Por exemplo, logo na abertura do filme, aparece um relógio, um relógio de ponto, o símbolo-objeto do controle do tempo de trabalho na fábrica fordista-taylorista. O cronômetro é o símbolo do verdadeiro espírito do capital na segunda modernidade, onde a apropriação de excedente ocorre através da intensificação do trabalho, apendicizado à linha de montagem. Na verdade, é através do cronômetro que se objetiva a medida do valor, calculado pelo tempo de trabalho socialmente necessário à produção de mercadorias. Como diz o ditado: time is money. Com o fordismo-taylorismo, o capital aparece como o senhor do tempo (e do espaço).

Informações Adicionais

Autor Giovanni Alves
Páginas 0
Acabamento CD-Rom
ISBN 978-85-7917-087-4
Ano de Publicação 2010
Edição 1
Sobre o autor Professor livre-docente de sociologia da UNESP - Campus de Marília, pesquisador do CNPq. Líder do Grupo de Pesquisa “Estudos da Globalização”, coordenador-geral da Rede de Estudo do Trabalho (www.estudosdotrabalho.org), projeto “Núcleo de Estudos da Globalização” (http://globalization.cjb.net) e do projeto de Extensão Tela Crítica (www.telacritica.org)

Tags do Produto

Acrescentar suas Tags:
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.
 

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro